Nossa História

Fundo branco
anne_edited.jpg
Anne Carina

Órfã no Haiti devido à tragédia ocorrida em 2010, sua história cruza com a de militares brasileiros enviados em uma missão das Nações Unidas em 2014.

TRAGÉDIA NO HAITI

Em janeiro de 2010, uma catástrofe natural atingiu o Haiti, devastando a já debilitada nação haitiana e causando a morte de cerca de 250.000 pessoas.  Como efeito imediato, milhares de crianças se tornaram órfãs pela morte de seus pais ou pela miséria e fome extremas que se intensificaram ainda mais a partir daquela tragédia.

Por não haver instituições governamentais no Haiti capazes de manter a subsistência destas crianças, várias iniciativas pessoais de famílias de haitianos começaram a funcionar como verdadeiros orfanatos, na maioria das vezes, ajudados por igrejas ou missionários estrangeiros, principalmente brasileiros.

 

A MISSÃO DAS NAÇÕES UNIDAS

 

No mês de dezembro de 2014, chegou ao Haiti o 21º Contingente do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil para dar prosseguimento à MINUSTAH (Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti) presente naquele país desde 2004.  A missão principal daquele contingente era a manutenção da ordem em um ambiente seguro e estável em suas áreas de responsabilidade.  Porém, outra missão, não menos importante, começou a ser executada por alguns daqueles militares.

 

​ANNE CARINA

 

​Anne Carina é uma das crianças deixadas órfãs na tragédia de 2010, cuja história cruzou com a de militares da missão em 2014.  Não se sabia exatamente quem eram seus pais, nem o dia em que havia nascido.  Ela estava em um orfanato na Cidade de Port au Prince; na época estimava-se que tinha 3 anos de idade.  Em fevereiro de 2015, Anne apresentou um problema de saúde que se agravou muito necessitando de cuidados médicos urgentes e específicos, mas saúde pública, também, era outro serviço quase inexistente no Haiti.

 

​O INÍCIO

 

​Foi ai que começou nossa história.  Um casal de missionários brasileiros, Ana e Francisco, levaram a menina em busca de socorro. Por iniciativa e voluntariedade de alguns dos militares daquele contingente, os cuidados médicos necessários para Anne foram providenciados e a menina foi salva da morte e recuperou-se rapidamente daquele mal.

 

​Sua cura trouxe um sentimento genuíno de satisfação àqueles homens que, através das redes sociais, de suas famílias ou de suas igrejas, transferiram este mesmo sentimento a outras pessoas também no Brasil. Ainda no Haiti, outros auxílios, agora de um número ainda maior de pessoas, começaram a chegar para ajudar, não apenas uma criança, mas a todas quantas aquele sentimento, agora transformado em ação, pudesse alcançar.

 

​A FUNDAÇÃO

 

​Assim, em uma reunião na sede da Igreja Evangélica Congregacional da Estação, em São Pedro da Aldeia – RJ, realizada no dia 01 de março de 2015, surgiu a ideia de transformar esta iniciativa em uma associação permanente com o propósito de ajudar missionários e iniciativas como a daquelas famílias, não só no Haiti, mas em qualquer lugar onde pudessem chegar.

 

​Após todas as medidas administrativas necessárias terem sido adotadas, foi oficialmente fundada no dia 05 de março de 2015 a Associação Anne Carina, tendo como seu primeiro projeto o apoio ao trabalho dos missionários brasileiros que estão no Haiti pregando a verdadeira Palavra de Deus.

Sinos
press to zoom
IMG-20170502-WA0007
press to zoom
IMG-20170510-WA0016
press to zoom
IMG-20170510-WA0008
press to zoom
IMG-20170510-WA0007
press to zoom
IMG-20170611-WA0000
press to zoom
IMG-20170510-WA0020
press to zoom
IMG-20170611-WA0003
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/1
_edited.jpg
Faça parte dessa Grande Obra!